6 de junho de 2010

Rotina


A alegria é a rotina do verão
A ousadia é a rotina da invenção
A brisa é a rotina da caricia
A rotina da água é a delicia
O encontro é a rotina da esquina
A rotina dos olhos é a menina
A sensação é a rotina do calor
A rotina do corpo é o frescor
A rima é a rotina da poesia
A rotina da folga é o meio dia
A liberdade é a rotina de ser
A rotina dos sentidos é o prazer
A idéia é a rotina do papel
O céu é a rotina do edifício
O início é a rotina do final
A escolha é a rotina do gosto
A rotina do espelho é o oposto
A rotina do jornal é o fato
A celebridade é a rotina do boato
A rotina da mão é o toque
A rotina da garganta é rock
O coração é rotina da batida
A rotina do equilíbrio é a medida
O vento é a rotina do assobio
A rotina da pele é o arrepio
A rotina do perfume é a lembrança
O pé é a rotina da dança
Julieta é a rotina do queijo
A rotina da boca é o desejo
A rotina do caminho é a direção
A rotina do destino é a certeza
Toda rotina tem sua beleza.



*acho lindo esse poema

5 comentários:

Alan Costa disse...

belo poema realmente .
abraço e sucesso !
http://alancostam.blogspot.com/

Felipe Kehl disse...

belo poema
www.explorenewz.com.br

Reh disse...

Esse poema é do Arnaldo Antunes? Lembro de ouvir ele interpretá-lo.

Yordan Cavalcanti disse...

esse poema é genial
bacana mesmo

Ialy Darc disse...

Rêh eu não sei te dizer de certeza se é do Arnaldo mas no video que achei é a voz dele sim =]

Postar um comentário

Obrigada pelo seu comentário!